Histórico

A Rede de Recursos Genéticos Vegetais da Bahia (RGV Bahia) foi concebida em 2005, como resultado de uma discussão com professores e pesquisadores do Estado da Bahia, sob a liderança do professor Roberto Lisboa Romão, da Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS-BA). Naquela ocasião foi idealizado o I Workshop de Recursos Genéticos Vegetais da Bahia, realizado na Fundação Eduardo Magalhães, em Salvador (BA).

A partir de então, foram realizados outros três eventos relacionados à Rede de Recursos Genéticos Vegetais da Bahia (RGV Bahia), sendo o segundo ainda em 2006, em Ilhéus, na Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC-BA). O III Simpósio da RGV Bahia ocorreu na Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB-BA), em 2008, e o IV na Universidade Estadual da Bahia, campus de Juazeiro (UNEB-Juazeiro), em 2011. Em todos os eventos, contou-se com um grande número de profissionais, pesquisadores e professores, além de estudantes de graduação e especialmente de pós-graduação das principais Universidades do Estado da Bahia.

Durante o evento realizado em Juazeiro (IV RGV Bahia), foram organizados grupos de trabalho para aprofundar a análise da situação da RGV Bahia e como a mesma deveria ser imaginada para atender as demandas futuras e, assim, foi sugerida que a Rede, que tinha apenas a jurisdição da Bahia, deveria ampliar sua ação para o Nordeste Brasileiro. A recomendação foi aprovada na Assembleia Geral do dia 2 de dezembro de 2011, passando a mesma a ser designada de Rede de Recursos Genéticos Vegetais do Nordeste (RGV Nordeste).